22.3.15

Pensões de reforma continuam na mira do FMI

Para os pensionistas e reformados que julgam que depois do fim da CES, dado ser uma medida de “carácter excepcional e transitório”, e do chumbo pelo Tribunal Constitucional da Contribuição de Sustentabilidade, que previa instituir como definitivos os cortes nas pensões, o chefe de missão do FMI na "troika", Subir Lall considera que o chumbo do Tribunal Constitucional à convergência de pensões não deve ser um impedimento para que a discussão seja retomada, insistindo que é preciso avançar com a reforma do sistema de pensões, uma vez que muito do ajustamento do lado da despesa ainda está por fazer.