Publicação em destaque

UMA ADSE JUSTA E SUSTENTADA, Manifesto

Manifesto da Lista Candidata ao Conselho Geral e de Supervisão da ADSE apoiada pela APRe! O Decreto-Lei nº 7/2017 de 9 de Janeiro, que c...

28.4.15

Coimbra, conferência/debate subordinada ao tema: "Preocupações, Angústias e Medos - Viver uma Velhice Apoiada"


Integrado nas Comemorações do 25 de Abril, o Núcleo da APRe! em Coimbra vai realizar um debate no dia 29 de Abril às 16h45m no Pavilhão de Portugal (Parque da Cidade), encerrado pela actuação do Coro APRe! Coimbra.

Envelhecer com dignidade envolve condições apropriadas de protecção social, habitação, saúde e segurança. A Resolução 46/91 de 16 de Dezembro aprovada na Assembleia Geral das Nações Unidas legitima-as, tendo declarado como direitos fundamentais das pessoas idosas, os princípios: da Independência, Participação, Assistência/Saúde, Auto-realização e Dignidade.

Também, a Organização Mundial da Saúde (OMS), reconhecendo a importância do direito a um envelhecimento condigno adoptou, no final dos anos 90, o paradigma do “Envelhecimento Activo”, entendido como “o processo de optimização das oportunidades para a Saúde, Participação e Segurança, para a melhoria da esperança de vida e qualidade de vida das pessoas à medida que envelhecem, num quadro de solidariedade entre gerações".

Em Portugal, o 25 de Abril de 1974 lançou as bases do Estado Social que veio trazer aos portugueses em geral e aos idosos em particular, legados importantes dando os primeiros passos no sentido de assegurar aos idosos portugueses um envelhecimento com dignidade. Estes legados, como a habitação, educação, saúde e segurança social permitiram aumentar significativamente o número de portugueses com direito a habitação condigna, combater a iliteracia, aumentar a esperança de vida, diminuir a mortalidade infantil, e melhorar a qualidade de vida e a segurança económica dos idosos.

Nos últimos anos, os inúmeros ataques ao Estado Social, visando o seu progressivo desmantelamento e favorecimento de interesses privados, põe em causa os direitos fundamentais das pessoas idosas legitimados pelas Nações Unidas, conquistados pelo 25 de Abril e reconhecidos pela OMS.

As preocupações, angústias e medos que a falta de respostas políticas e sociais adequadas a garantir uma velhice condigna, causam às gerações mais idosas, vão estar no centro do nosso debate.

Somos nós que temos uma palavra a dizer!

Dia 29 de Abril, Pavilhão de Portugal, Parque Verde

16h45m : Debate "Preocupações, Angústias e Medos - Viver uma Velhice Apoiada"

Intervenientes:

Bastonário da Ordem dos Médicos Prof. Dr. José Manuel Silva

Profª. Drª. Margarida Pedroso Lima

19h00: Actuação do Coro APRe Coimbra

Convidamo-lo assim a participar neste debate incluído nas celebrações do 25 de Abril de 2015, colocar as suas questões e opiniões e interagir com os nossos oradores convidados. 

Vem e traz um amigo também!