15.6.15

Lisboa, colóquio «Que futuro para a Segurança Social?»

Promovido pelo Grupo de Trabalho da Segurança Social do Congresso Democrático das Alternativas, realiza-se em Lisboa, no auditório da Casa de Imprensa, na rua da Horta Seca, n.º 20 (junto ao Chiado), na próxima terça-feira, dia 16 de Junho pelas 18h, um colóquio subordinado ao tema da sustentabilidade da Segurança Social, com particular ênfase à discussão de assuntos actuais como o da redução da TSU. 

O colóquio contará com a presença de António Bagão Félix, João Galamba, Maria do Carmo Tavares, José Luís Albuquerque e, no papel de moderadora, Maria Flor Pedroso. A entrada é livre.

«O sistema público de Segurança Social, universal e solidário, é uma generosa realização colectiva dos portugueses, um alicerce fundamental da democracia e um direito fundamental consagrado na Constituição. A Segurança Social não é um fardo a alijar nem um custo insuportável a eliminar. É um investimento e é um contributo essencial para o dinamismo económico e para a expansão da qualidade de vida. É um factor decisivo de coesão social, de redução das desigualdades e da pobreza, de protecção contra os riscos sociais da velhice, da invalidez, do desemprego e da doença. Os seus problemas actuais, sem ignorar o impacto da questão demográfica, são também inseparáveis das consequências da política de austeridade, do desemprego, da precariedade, dos baixos salários, do estado crítico da economia.

A defesa da Segurança Social, da sua estabilidade, sustentabilidade e futuro, exige escolhas políticas e um debate participado, informado e responsável. Sem demagogia nem ligeireza. E sem abalar os fundamentos e a confiança numa instituição essencial à construção de uma sociedade mais justa e mais decente.»