Publicação em destaque

4.ª Conferência Ministerial da UNECE sobre o Envelhecimento, DECLARAÇÃO MINISTERIAL DE 2017 EM LISBOA

" Uma sociedade sustentável para todas as idades: percebendo o potencial de viver mais tempo " Preâmbulo 1. Nós, os repre...

2.10.16

Anti-inflamatórios como o ibuprofeno e diclofenaco ligados a maior risco cardíaco

Estudo que envolveu 10 milhões de pessoas foi hoje revelado


Segundo o estudo hoje publicado na revista British Medical Journal, as pessoas que consomem aquela classe de medicamentos [ibuprofeno e diclofenaco] têm uma probabilidade 19% superior de ter uma falha cardíaca nos 14 dias seguintes a ingestão do medicamento.

As conclusões da equipa da Universidade Milano-Bicoca (Itália) baseiam-se em dados relativos a 10 milhões de pessoas do Reino Unido, Holanda, Itália e Alemanha, que iniciaram um tratamento com aqueles anti-inflamatórios entre 2000 e 2010.

Estudos anteriores já tinham estabelecido um vínculo entre aquele tipo de medicação e ritmos cardíacos anormais, assim como o aumento do risco de as pessoas sofrerem de ataques cardíacos e derrames cerebrais se consumidos de forma regular.

"Sabemos desde há anos que aquele tipo de medicamentos deve ser utilizado com precaução pelos pacientes com risco de sofrerem de problemas cardíacos, particularmente adultos", afirmou, em comunicado, Peter Weissberg, diretor da organização britânica, que realizou a investigação médica British Heart Foundation.

DN 29.09.2016