22.3.16

O MILÉSIMO AVISO

Enquanto a Europa conhecia mais um dia negro com os atentados de Bruxelas, Portugal tomava conhecimento de que o Conselho de Finanças Públicas achou por bem voltar a declarar que o abismo financeiro se abre à nossa frente.

Quantas vezes teremos ouvido Teodora Cardoso nos últimos meses proclamar que "sem novas medidas, a economia apresentará tendência de abrandamento e os défices não vão descer"?

Interrogando-me sobre essa verdadeira obsessão em assustar a opinião pública, encontrei um explicação benigna, o conselho dado por Samuelson aos economistas para que não façam previsões mas que, a fazê-lo, façam muitas para que ninguém se lembre que se enganaram.

Outra hipótese é ser um ritual de Semana Santa. Há talvez quem goste de carregar cruzes mas, por favor, não se esqueça que há mais quem esteja interessado na redenção.

Eduardo Paz Ferreira
https://www.facebook.com/profile.php?id=100009697969166&fref=nf&pnref=story