14.10.16

Funcionários e pensionistas do Estado vão receber metade do subsídio de Natal em duodécimos

No próximo ano, metade do subsídio de Natal será pago em duodécimos aos funcionários públicos e aos pensionistas. O Governo prolonga em novos termos o regime que o primeiro-ministro tinha indicado que queria eliminar.


O regime de pagamento dos duodécimos vai ser estendido ao próximo ano, mas em termos distintos. Os funcionários públicos e os reformados do Estado vão receber só metade do subsídio de Natal em duodécimos, de acordo com a proposta preliminar de Orçamento do Estado para 2017.

Desde 2013 que o subsidio de Natal de funcionários e de pensionistas integralmente pago em duodécimos. O documento prevê que os funcionários públicos recebem 50% do subsídio de Natal em Novembro e que os pensionistas da CGA recebam 50% do subsídio de Natal em Dezembro. O resto será pago em duodécimos.

Ao contrário do que acontece no privado, não está prevista neste documento qualquer possibilidade de opção. O ministério das Finanças afirmou esta semana que isso poderia gerar problemas informáticos.

O regime de duodécimos foi introduzido em 2013 para atenuar a percepção dos efeitos do "enorme aumento de impostos" e dos cortes salariais e nas pensões.

Antes das eleições, o primeiro-ministro tinha prometido anular a medida. A mesma proposta preliminar de orçamento para o próximo ano prevê que o regime desapareça em 2018. "A partir de 2018, o subsídio de Natal é pago integralmente, nos termos da lei", lê-se no documento. Trata-se de uma intenção que terá de ser confirmada no próximo ano.

No sector privado, o regime de duodécimos será estendido a 2017 nos mesmos termos em que sempre existiu: os trabalhadores vão poder optar entre receber metade do subsídio de Natal e metade do subsídio de férias em duodécimos ou, em alternativa, receber os subsídios na íntegra nas datas tradicionais.


Catarina Almeida Pereira
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/funcao_publica/detalhe/funcionarios_e_pensionistas_do_estado_vao_receber_metade_do_subsidio_em_duodecimos.html