28.2.17

#10milmilhões

Há dez mil milhões de razões para que se acabem os paraísos fiscais e a polémica sobre os 10 mil milhões de euros transferidos para zonas "offshore", que terão ficado por tratar estatisticamente pelo Fisco, é só mais uma. É uma ótima razão, veja-se, não uma qualquer, principalmente se se verificar que sobre este dinheiro ficaram impostos por cobrar. Será insuportável que isso tenha acontecido, seja muito ou pouco. Um sistema fiscal que obriga as empresas a entregar IVA sobre vendas que ainda não foram pagas, ou que fez de cada contribuinte um contabilista verificador de faturas, ou que transformou o Estado numa máquina implacável de cobrança fiscal, a ponto de termos a sensação de que o objetivo do Estado afinal não é servir os cidadãos, mas servir-se deles, não pode ter falhas de 10 mil milhões de euros. Seja por erro informático, seja por erro humano, seja por erro político. Ponham de lado os sacrifícios, deem-se de barato as dificuldades e os desperdícios. Desconte-se tudo isso e mesmo assim não há uma única desculpa para um lapso deste tamanho. Muitas vezes em Portugal não parece, mas vale a pena lembrar: os 10 que têm 10 mil milhões não valem mais do que 10 milhões de portugueses.

Miguel Conde Coutinho
Opinião JN 25.02.2017
Leia mais: #10milmilhões