25.3.17

60.º aniversário dos Tratados de Roma, 25 de março de 2017, Comunicado à Imprensa da AGE Platform Europe

Futuro da União Europeia: é hora de reconstruir um projeto europeu verdadeiramente coletivo que responda aos desafios da UE e às preocupações dos cidadãos


Bruxelas, 24 de março de 2017


Os membros da AGE, apelam aos líderes da União Europeia para que aproveitem o impulso do 60.º aniversário dos Tratados de Roma, para reconstruir um projeto verdadeiramente coletivo para a integração e identidade da UE, com base no progresso social, inclusão e solidariedade. Precisamos de uma União Europeia que ajude os seus Estados-Membros a enfrentarem os atuais desafios globais: alterações demográficas e climáticas, aumento das desigualdades e da pobreza, aumento da intolerância e do extremismo, propagação do terrorismo global. Precisamos de uma União mais forte e próxima das preocupações dos seus cidadãos.

Nos últimos sessenta anos, os idosos têm contribuído ativamente para o projeto europeu. Na véspera da celebração do 60.º aniversário da assinatura dos Tratados de Roma, a AGE está mais determinada do que nunca a elogiar o valor acrescentado tangível que a União Europeia proporciona à vida quotidiana dos seus cidadãos de todas as idades, jovens e idosos. O ponto de partida da Europa unida foi trazer-nos a paz e a prosperidade. Hoje, os valores que compartilhamos estão sob ameaça. A UE atravessa os momentos mais difíceis desde a sua criação em 1957, enfrentando desafios internos e externos.

Na última década, os contextos globais e da UE alteraram radicalmente as paisagens políticas e sociais na Europa. A persistente crise económica e social, combinada com a "pressão" demográfica dos baby-boomers, a crise migratória e a dos refugiados, o medo crescente dos ataques terroristas, o choque do referendo de Brexit levam a um sentimento crescente de que a UE tem de reconsiderar os seus objetivos, organização e processos.

Convidamos os nossos líderes políticos a reconectar a UE com os seus cidadãos e a criar uma sociedade em que todos tenham um papel a desempenhar, sejam valorizados e apoiados para levar uma vida ativa e autónoma, independentemente da idade, género, raça ou origem étnica, religião, deficiência ou orientação sexual.

Manter e reforçar os nossos valores europeus básicos de dignidade, solidariedade e igualdade deve continuar a ser a principal prioridade que norteia todas as ações externas e internas da UE.

Por conseguinte, os objetivos iniciais das estratégias da Estratégia Europa 2020 em matéria de redução da pobreza, emprego e educação devem continuar a ser objetivos fundamentais nas futuras políticas da UE, bem como o desenvolvimento de mecanismos de solidariedade, nomeadamente através dos fundos comunitários existentes, para combater as desigualdades e a exclusão social, e reforçar a cidadania europeia.

Como membros da geração mais velha, temos também o dever de defender os nossos valores comuns e o sonho europeu que os nossos pais e nós juntamente construímos ao longo das últimas décadas. O nosso objetivo é o de uma União Europeia de paz e de solidariedade, de crescimento e de prosperidade para todos, respeitando a diversidade entre os seus Estados-Membros e apoiando outras regiões do mundo.