30 de março de 2020

“Não quero morrer da doença, mas também não quero morrer de solidão”

Muitos já viviam em solidão, agora solidão pesa cada vez mais. E nós, que andamos por aqui, "conversamos", desabafamos, distraimo-nos, temos a consciência de que a maior parte da população desta faixa etária não tem acesso às redes sociais, não tem a quem manifestar as suas angústias, as suas dúvidas, as suas emoções. Ficam confinados a quatro paredes, onde só entra o som da televisão, quando entra. "Não quero morrer de solidão" é um grito de alma que não nos deixa indiferentes mas que, por muito solidários que sejamos, a situação que vivemos actualmente, não nos permite aliviar esse "virus" que também nos ataca!



 A população envelhecida parece resistir mais às regras de isolamento impostas pelo surto de covid-19 –­ e vai deixando pais, filhos e governantes à beira de um ataque de nervos. Mas cair na diabolização ou resumir a interpretação desse comportamento a uma mera teimosia é inútil e errado, avisam especialistas. Sónia Dantas, psicóloga e psicodramatista, explica que a “rigidez mental” e a “necessidade de controlar” tendem a crescer entre as pessoas mais velhas. “Somos menos flexíveis quando envelhecemos. Temos o mundo mais organizado em termos de rotinas e cumpri-las dá uma sensação de normalidade e, neste caso, de falsa segurança.”


Ler mais aqui:reportagem/nao-quero-morrer-doenca-tambem-nao-quero-morrer-solidao


Público, 30.03.2020

25 de março de 2020

Quem vai ser testado? A quem se deve ligar? Onde será tratado? Tudo o que muda à meia-noite

As novas regras entram esta quinta-feira em vigor e são para a aplicar a todo o sistema de saúde: público, privado e social.



 “Estamos em fase de mitigação”, afirmou esta quarta-feira a directora-geral da Saúde Graça Freitas. Mais precisamente, na fase em 3.2 do plano de contingência, “o que quer dizer que temos transmissão comunitária”. “Não é descontrolada, mas existe. É por esse motivo que vai entrar em vigor um novo plano para abordar a covid-19”, continuou. Ou seja, haverá uma generalização de testes e do atendimento a doentes covid-19 com todos os hospitais a prestar cuidados e os centros de saúde. E com grande parte dos doentes a serem seguidos em casa. As novas regras entram esta quinta-feira em vigor e são para a aplicar a todo o sistema de saúde: público, privado e social


Ler mais aqui: O que vai mudar a partir da meia noite


Fonte:publico, 2020.03.25


20 de março de 2020

Ordem dos Psicólogos - COMO LIDAR COM UMA SITUAÇÃO DE ISOLAMENTO SE FOR UM CIDADÃO SÉNIOR (OU SEU FAMILIAR)











DGS - Novo Coronavírus COVID-19 - Isolamento e Distancionamento










Exercício Físico


 Pela sua actualidade e uma vez  que nos encontramos  agora  retidos em casa por força da emergência nacional e internacional que estamos a viver, partilhamos  o manual exemplificativo, da autoria da fisioterapeuta Rita Paixão,  cuja actividade profissional é muito ligada aos mais idosos,  onde poderá encontrar um conjunto de exercícios importantes para  manter alguma saúde física" 














19 de março de 2020

17 de março de 2020

COVID19 Como lidar com uma situação de isolamento

Numa situação de extrema gravidade, o isolamento no domicílio é umas das medidas que temos que adoptar para nossa protecção. Nós, os mais idosos somos os elos mais frágeis, até porque muitos de nós temos associados factores de risco por doença crónica.
Temos consciência que a medida de isolamento poderá eventualmente provocar alguma instabilidade sob ponto de vista psicológico, pelo que temos que arranjar estratégias para minorar esses efeitos.
O documento que publicamos, da autoria da Ordem dos Psicólogos, contém várias sugestões que poderemos adoptar.

https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/doc_covid_19

6 de março de 2020

Testamento Vital: debate

A Comissão Instaladora da Delegação Tejo Sul, vai realizar no próximo dia 14 de Março de 2020, pelas 15 horas, na Cafetaria do Castelo de Sines, um debate sobre o Testamento Vital.


Sessão de esclarecimento sob o "CORONA VÍRUS - Responder à ameaça"


Considerando a importância do momento que estamos a viver e a circunstância da população mais idosa ser considerada de maior vulnerabilidade, informamos a realização no próximo dia 10 de março, terça-feira, pelas 14,30 h, uma sessão de esclarecimento sob o "CORONA VÍRUS - Responder à ameaça". Uma iniciativa da Delegação de Lisboa
Será no Auditório da CITEFORMA - Centro de Formação Profissional dos Trabalhadores de Escritório Comércio, Serviços e Novas Tecnologias, situado na Av. Marquês de Tomar, 91 - 1069 181 LISBOA.